A Cidade

História

O Município de Bandeira do Sul teve como participantes, colaboradores primários de sua fundação os Srs. José Bandeira de Carvalho, João Vilella de Carvalho, Pedro de castro Muniz e Salvador Flores. Porém, a idéia de formar uma vila entre as terras de Poços de Caldas e Campestre, em virtude da enorme distância entre as duas cidades, nasceu de José Bandeira de Carvalho. Diante de seu idealismo adquiriu alguns alqueires na região denominada Marambaia, para a futura colonização dos terrenos.

Em 1941, como marco inicial fez-se o loteamento, formando-se uma pequena comunidade com o nome de Vila Bandeira. A Lei nº 336, de 27/12/1948 criou o distrito de Bandeira. A instalação do Distrito verificou-se no dia 01/01/1949. Foi dado início a construção de uma capela em honra à Nossa senhora Aparecida com muitas doações e no dia 14/03/1951 foi festivamente gravado com letras de ouro na história do incipiente distrito a instalação da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida. Em 27/09/1952 foi inaugurada a Agência Postal e a Rodovia que liga Bandeira do Sul à Botelhos. O nome do distrito foi mudado para Bandeira do Sul de acordo com a Lei nº 1.039 de 12/12/1953. Em 28/02/57 foi inaugurado o Posto Telefônico. Inúmeros esforços foram dedicados para que o povoado prosperasse e este cumpriu a missão que lhe estava reservada: a 20/12/1962 através da Lei nº 2.764 foi o distrito elevado a Município, constituído de um único distrito, sendo instalado a 1º março de 1963, proclamando-se a cidade de Bandeira do Sul. O Município foi desmembrado do Município de Campestre cuja Comarca ficou pertencendo.

Padroeira

A padroeira de Bandeira do Sul é Nossa Senhora Aparecida, que dá nome a Igreja Matriz do Município.

Brasão

O Brasão de nosso Município simboliza as riquezas de uma área de 47 km², habitada por pessoas que zelam pelo que foram presenteadas:

O verde ao redor do brasão significa a fartura na colheita do café e do milho;
Na parte superior de seu centro o gado que representa a pecuária abundante no Município e a chaminés das indústrias de cerâmicas locais, fonte de renda e trabalho para os munícipes.
A Igreja na parte inferior de seu centro, simboliza a fé e a crença do povo.

Bandeira do Sul, 02 de setembro de 1999.

Comarca

A Comarca de Bandeira do Sul pertence a Campestre.
A segurança do Município é feita pelo Destacamento de Polícia Militar.

IDH

             0,692

Longevidade 0,802
Renda 0,681
Educação 0,608

 

Aspectos Econômicos

A economia do Município consiste basicamente na agricultura e pecuária, destacando-se a lavoura de café e a produção de leite e seus derivados, pois Bandeira do Sul possui 2 indústrias de laticínios com excelente porte, exportando seus produtos para outras cidades e estados.

Outro tipo de indústria que muito contribuiu e contribui para o Município prosperar é a indústria de cerâmicas, atualmente com uma indústria de cerâmicas gerando empregos diretos e indiretos para a população.

O Município conta, também, com quatorze fábricas de facção (jeans); fábricas de tijolos (olarias), com número bem acentuado, provendo sustento digno para dezenas de famílias; com uma fábricas de laje, blocos de concreto.

Já nos setores de comércio e prestação de serviços, as empresas são bem diversificadas, indo de supermercados, farmácias, panificadoras, papelarias, armarinhos, materiais de construção, móveis e decorações, bares, lanchonetes, postos de gasolina, oficinas mecânicas etc.

No setor turístico, Bandeira do Sul tem como objetivo desenvolver o turismo rural às margens do Rio Pardo, Rio este, que presenteia o Município com uma bela cachoeira.

O escoamento da produção de Bandeira do Sul é feito pelas rodovias: BR 491, BR 459 e BR 267.

 

Hino

HINO À BANDEIRA DO SUL

Marambaia simplesmente
Era o nome que te dava
Aquela escassa gente
Que o teu solo habitava.

Até que um dia, porém,
Alma nobre generosa
Pensou fazer-te também
Uma vila numerosa

E mercê de Juca Bandeira
Tu te viste transformada
Surgiste então desta maneira
Minha terra adorada

Passo a passo prosseguias
Teu insano caminhar,
Esperançosa, tu querias
O progresso conquistar

E hoje com ufania
A tua comunidade
Se diz com galhardia
De minas uma cidade.

A tua história já gravou
Belas páginas de louvor
Aquele que tanto te amou
E foi teu fundador.

Segue avante gloriosa,
Sob o céu de puro azul,
Tua jornada afanosa
Ó minha Bandeira do Sul.

Letra: Terezinha Silva Carvalho
Música: Messias do Lago